2466

Câmara Municipal de Carinhanha

Pular para o conteúdo

Visão Geral

Visão Geral

Bandeira Bandeira do Município
Brasão Brasão do Município
  • Aniversário: 17 de setembro
  • Fundação: 17 de setembro de 1909
  • Padroeiro (a):São José
  • Gentílio:carinhanhense
  • Cep: 46445-000
  • População: 29018 (estimativa)
  • Presidente (a): ()
    0001 - 0001

Geografia

O Município de Carinhanha, no Estado da Bahia, pertence à Região Econômica do Médio São Francisco, e encontra-se localizada à margem esquerda do rio São Francisco na divisa com o Estado de Minas Gerais, fazendo divisa com município mineiro Juvenília ao Sul. Vincula-se economicamente tanto com o município vizinho de Malhada (situado na margem oposta do rio) bem como com as cidades de Guanambi (distante 111 km) e Bom Jesus da Lapa (distante 141 km) que funcionam como centro de negócios na Região Econômica de Serra Geral e do Médio São Francisco, respectivamente.

Carinhanha está na área de Depressão do Rio São Francisco em sua margem esquerda, possuindo em seu território formas como Pediplano Sertanejo, Várzeas e Terraços Aluviais, Serras Setentrionais do Planalto do Espinhaço e Campos de Areia do Médio São Francisco. As formações geológicas da região são caracterizadas pela presença de Depósitos eluvionares e coluvionares, Calcário, Dolomitos, Siltitos, Folhetos, Argilitos, Depósitos Fluviais e Ardósias. Os solos predominantes na região são do tipo: Latossolo Vermelho Amarelo Álico, Cambissolo Eutrófico, Podzólico Vermelho, Amarelo Eutrófico, Solos Aluviais Eutróficos, Solos Litólicos Álicos, Areias Quartzosas Distróficas e Planosolo Solódico.

Os recursos hídricos de superfície de Carinhanha constituem como uma importante fonte de alimentação da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco em sua margem esquerda, pois é responsável por grande aporte hídrico deste no Estado da Bahia. tais rios são: Pituba e o Carinhanha. A flora da região caracteriza-se por Contato Caatinga Floresta Estacional Aberto e Figura Estacional Decidual, Cerrado arbóreo aberto, sem floresta de galeria.

O município possui a metade da população na zona rural como maior concentração nas comunidades de Marrequeiro, Agrovila 15, Agrovila 16, Agrovila 23, Feirinha Vila São João, Barra do Parateca, Feirinha de santa luzia, Vila são Jose, Barrinha, Angico, Estreito Capinão e demais.

População

População 29 018 hab. est.IBGE/2019

Clima

Carinhanha sofre influência da massa Equatorial Continental (Ec) no sentido leste para oeste, variando de 700 mm (Calha do Rio São Francisco) a 1.600mm na fronteira ocidental.[carece de fontes] Possui uma distribuição desigual durante o ano, pois seu período de chuva concentra-se entre novembro e março, com índice pluviométrico anual de cerca de 750 milímetros (mm). Os meses de junho a agosto são secos, podendo o índice chegar a zero.[6] O risco de seca é de médio a alto com 100% da região inserida ao oceano, o efeito de continentalidade, determina a maior amplitude térmica média anual do Estado da Bahia.

Segundo dados do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET), referentes ao período de 1977 a 1980, 1986 a 1989 e a partir de 1993, a menor temperatura registrada em Carinhanha foi de 7 °C em 14 de julho de 1979,[7] e a maior atingiu 41,1 °C em 20 de outubro de 1987 e 14 de novembro de 2015.[8] O maior acumulado de precipitação em 24 horas foi de 119,9 milímetros (mm) em 16 de novembro de 1998. Outros grandes acumulados iguais ou superiores a 100 mm foram 115,9 mm em 9 de novembro de 2011, 101,5 mm em 16 de janeiro de 2002, 101,3 mm em 20 de novembro de 2016 e 100,2 mm em 25 de novembro de 2011.[9] Janeiro de 2016, com 625,1 mm, foi o mês de maior precipitação, superando o antigo recorde de 427,1 mm em fevereiro de 2007.[10]

História

Os primeiros habitantes desse território foram os índios caiapós, que tinham aldeia localizada nas terras onde hoje se encontra a cidade de Carinhanha, vivendo em completa harbbmonia, quando, pelo ano de 1712, presumivelmente, nele penetrou pela primeira vez o homem civilizado. Segundo a tradição local, coube essa primazia ao famoso bandeirante Manuel Nunes Viana, vencedor dos paulistas, na Guerra dos Emboabas. Em busca do rio das Velhas, atingiu a margem esquerda do rio São Francisco e indo para o sul atravessou o mesmo na confluência com o rio Carinhanha ou Carunhenha, onde encontrou um aldeamento de índios caiapó, resultando numa luta sangrenta e fracasso dos índios. Aí o bandeirante fixou base para suas conquistas, local que posteriormente veio a ser o centro de intercâmbio entre a Bahia e o estado de Minas Gerais.

Muitos queriam que o nome do local fosse "Carunhannha", isto é, "loca de sapo", entretanto, a maioria atribui o topônimo indígena à grande quantidade de aves de nome Carunhenha existente no lugar, hoje raramente encontradas nas margens das lagoas. Outros já dizem que o nome é derivado de uma índia de nome Nhanha com a junção de um peixe, carí, dando assim o nome então de Carinhanha. Em 1832, através do Decreto de 20 de abril desse mesmo ano, o "julgado" de São José de Carinhanha, pertencente à comarca do Rio São Francisco foi elevado à categoria de vila, sendo criado também o município, com território desanexado do território de Barra do Rio Grande. A administração municipal foi inaugurada a 22 de maio de 1834. Sua sede recebeu foros de cidade pela Lei Estadual nº 762, de 17 de agosto de 1909.

Letra do Hino

À margem do São Francisco
Está a linda cidade;
Nome que vem de uma ave,
Que dorme em tranqüilidade,
Na esperança do porvir
De heróis de capacidade

Eu ti amo, Carinhanha,
Dentro do meu coração,
Tu és a minha primavera
Florida numa canção,
Cantada numa harmonia,
No meio desta Nação.

Princesa Sanfranciscana,
Que ganhaste o trono em luta,
Dispersando os filhos teus,
No passado a tua conduta,
Tristonho, quebraste o elo
Duma amizade caduca.

Tu és a deusa Euterpe
Com o luar cor de prata,
Onde a riqueza folclórica
Reina qual a verde mata;
Tuas festas é tradição
De um povo que vibra em massa.

Teu céu é mais azul,
Nos confins do meu Brasil,
No Rincão do Velho Nilo,
Teu gigante e varonil,
Povo humilde, bravo e forte
Do Sertão és o perfil.